Home > Dicas > Dermatite Actínica ou Solar em Animais

Dermatite Actínica ou Solar em Animais

Os animais assim como os seres humanos estão cada vez mais vulneráveis as ações do tempo, como é o caso da exposição ao sol, existem doenças que só com a prevenção se evita seqüelas.

dermatite solar em animaisA Dermatite actínica é uma reação actínica que ocorre devido à exposição direta ao sol ou por reflexão, em áreas despigmentadas e com rarefação pilosa ou mesmo áreas de pele lesionadas/cicatriciais.

Existe um fator genético envolvido, quanto a características fenotípicas (animais de pêlo e pele clara, com pouca cobertura pilosa são mais predispostos), bem como fatores ambientais e comportamentais, tais como: freqüência de exposição à radiação solar e a intensidade de radiação (horários de exposição, estação do ano e altitude).

A topografia da lesão: Em cães, envolve principalmente abdômen, flanco, extremidades de membros, plano nasal e pálpebras. Em gatos, acomete geralmente pavilhão auricular, pálpebras, lábios, membros e abdômen.

Inicialmente a pele torna-se avermelhada com descamações. E se a exposição solar for contínua, ocorrerá perda de pêlo ao redor da lesão. Com a evolução do quadro, há a eliminação de secreção, formação de crostas e ulceração, principalmente se o animal coçar a área.

Lembrando, que essa dermatite inicial, se não tratada, pode evoluir e constituir uma lesão pré-cancerígena ao desenvolvimento de carcinoma.

dermatite solar consequênciaO diagnóstico se dá pelo histórico de exposição solar contínuo e de outros fatores epidemiológicos envolvidos, sinais clínicos compatíveis (lesões dermatológicas e topografia da mesma) e a confirmação, visto que em caso de cronicidade da lesão, o mesmo pode ser dificultoso, via exame dermatopatológico (com a obtenção de uma biópsia de pele e posterior exame histopatológico).

Tratamento para dermatite solar em animais

O tratamento é feito com a exclusão solar (evitar que o animal tome banhos de sol, principalmente entre às 9h e 15h), uso de filtro solar à prova de água e acima de 15 FPS, shampoo hidratantes e mesmo uso de tatuagem. Para efeito antiinflamatório, corticosteróides podem auxiliar e uso de antibioticoterapia sistêmica em caso de infecção secundária (piodermites). Anti-oxidantes orais e retinóides sintéticos também podem ser utilizados.

Porém, é super importante lembrar, que não se deve instituir nenhum tratamento em seus pets, sem a orientação prévia de um médico veterinário. Porque, com saúde não se brinca!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>