Home > Notícias > Projeto Mão na Massa oferece cursos gratuitos na área de construção civil para mulheres no Rio de Janeiro: 240 vagas

Projeto Mão na Massa oferece cursos gratuitos na área de construção civil para mulheres no Rio de Janeiro: 240 vagas

projeto mão na massaO projeto “Mão na Massa” situado no Rio de Janeiro, abriu inscrições hoje (13 de março) vai até dia 15/03 para mulheres de baixa renda que queiram trabalhar na área de construção civil. São 140 vagas em cursos gratuitos de: pedreira, encanadora, pintora e eletricista.

As aulas se iniciam em 27 de março, em dois períodos ( manhã e tarde), sendo que as aulas de qualificação social serão dadas no Abrigo Maria Imaculada, no Rocha, zona norte da cidade.

Para se inscrever no projeto “Mão na Massa” a candidata de baixa renda, deve ter entre 18 e 45 anos, ter no mínimo o quinto ano de ensino fundamental e passar na entrevista no momento da inscrição.

Como iniciou o projeto

O “Mão na Massa” é um projeto que foi elaborado pela engenheira civil Deise Gravina, que se orgulha em saber que 60% das mulheres formadas em seu projeto estão empregadas no mercado formal.

Mulheres no canteiro de obras se destacam por serem mais econômicas, organizadas, e por não dispensarem o uso de equipamentos de seguranças, além do que, incentivam os homens a voltarem a estudar, pois ela entram nos canteiros de obras como técnicas, fazem também com que os homens tenham uma postura melhor por estarem convivendo com a figura feminina.

A idealizadora do projeto disse que os homens em comunidades mais carentes estão acostumados a verem suas mães, irmãs e mulheres fazendo serviços como “servente” em pequenos reparos, pinturas e muitas vezes batendo laje.

Planilha do curso

Os dois primeiros meses de aulas serão teóricas: cidadania, português e matemática direcionados para a construção civil, postura, ginástica laboral, nutrição, direitos e segurança do trabalho, além de informações sobre a Lei Maria da Penha.

No segundo período do curso terão aulas práticas no canteiro de obras no SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) ou na FAETEC (Fundação de Apoio à Escola Técnica). E na última fase, será o estágio, realizados em obras de entidades beneficentes, onde as alunas serão acompanhadas por engenheiros, arquitetos e técnicos de edificações que vão dar os últimos quesitos para que elas estejam prontas para o mercado de trabalho.

O sexo masculino ainda se surpreendem ao verem mulheres nos canteiros de obras, mas aos poucos eles iram se acostumar e o número de mulheres tendem a aumentar cada vez mais.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*