Home > Celebridades > Silvio Santos e sua trajetória

Silvio Santos e sua trajetória

Captura de Tela 2014-08-19 às 18.05.32Silvio Santos é um dos apresentadores, senão o apresentador mais carismático da televisão brasileira, e que vem fazendo a alegria de várias gerações de fãs ao longo dos anos apresentando diversos programas na televisão.

Além disso, o empresário Senor Abravanel (nome verdadeiro de Silvio Santos), demonstrou em toda sua vida um enorme talento no ramo do empreendedorismo, que tornaram um simples camelô lá dos tempos de sua infância em um dos homens mais ricos do mundo, segundo a revista Forbes, e uma das personalidades mais queridas de nosso país.

E por isso hoje viemos lhes contar um pouco mais sobre a trajetória de Silvio Santos ao longo de sua carreira de radialista, apresentador e empresário de sucesso.

Breve história de Silvio Santos

Senor Abravanel, que mais tarde adotou o nome artístico de Silvio Santos, é filho de Alberto Abravanel e Rebecca Caro, e nasceu no dia 12 de dezembro de 1930, no bairro da Lapa – Rio de Janeiro. Ele é filho de imigrantes judeus sefarditas (judeus vindos de Portugal e Espanha), e seus pais tiveram mais cinco irmãos, Beatriz, Perla, Sara, Léo e Henrique, todos mais novos do que ele.

Aos 14 anos, Silvio observara um homem vender capinhas de plástico para colocar o título eleitoral durante uma caminhada pela Avenida Rio Branco, na época das eleições. Vendo a cena, e a facilidade com que o homem vendia as capinhas, o jovem foi até ele e lhe perguntou onde elas eram vendidas, porém não obteve resposta.

Silvio Santos

E decidido a descobrir onde comprar as capinhas, Silvio fica escondido e segue o homem até seu fornecedor. E depois de uma boa conversa o jovem consegue material para venda e se torna um camelô. Daí surge seu talento como comunicador, pois Silvio sempre dizia que aquela era sua última peça, o que facilitava suas vendas. Silvio também fazia alguns truques com cartas e vendia canetas, e com isso suas vendas davam um bom retorno.

Estas vendas eram realizadas durante o horário de almoço do guarda que fiscalizava a região, e Léo, o irmão de Silvio, vigiava o local para que Silvio não fosse apanhado pela fiscalização.

Início da profissão de locutor

Mas um dia, o diretor da fiscalização tentou impedir o jovem a continuar vendendo seus produtos, e ao ver seu grande talento com as palavras, resolveu levá-lo para um teste na rádio Guanabara, onde Silvio Santos passou em primeiro lugar no teste para locutores.

Silvio então se torna locutor de rádio, mas trabalha na área apenas por um mês, pois seus ganhos como camelô eram muito maiores. E mesmo trabalhando como camelô Silvio Santos não abandonou seus estudos, e se formou como um contabilista.

Já com 18 anos, Silvio Santos serve o exército brasileiro como paraquedista, e com isso abandona a área de camelô, que era incompatível com sua atuação militar, e retorna para sua carreira de locutor em uma rádio de Niterói. Aqui surge outra idéia de sucesso, Silvio nota que as viagens que fazia de barco entre o Rio de Janeiro e Niterói não tinham nenhum atrativo, e então pede demissão da rádio e desenvolve um sistema de alto-falantes nos barcos, onde passa a transmitir músicas, anuncia diversos produtos e se torna um animador para os passageiros, com realização de bingos e diversas atividades.

Silvio Santos

Silvio Santos e seu auditório no SBT

Apresentador e Empresário Silvio Santos

E com um imprevisto que levou a embarcação onde ele trabalhava para o conserto, Silvio viaja para São Paulo com um diretor da Antarctica, que tinha uma parceria de venda de bebidas e refrigerantes no barco em que Silvio trabalhava.

Em São Paulo Silvio passa a atuar como locutor da rádio Nacional, mas devido ao baixo salário desenvolve outras atividades, dentre elas a de animador de circos em suas caravanas. E nesta época, devido a ter um tom de pele branco, e ficar vermelho quando ficava envergonhado em público, Silvio recebe o apelido de Peru que Fala, e seu show passa a ser conhecido como A Caravana do Peru que Fala.

Pouco depois, em 1954, o amigo Manoel da Nóbrega o convida para trabalhar em seu programa de grande audiência como animador na Rádio Nacional. Manoel da Nóbrega também era o dono do Baú da Felicidade, um baú de presentes que era comprado para as crianças como presente de Natal, e que era pago em prestações ao longo do ano.

Silvio Santos e o cabeleireiro Jassa

Mas devido a inúmeros problemas, Manoel dá de presente o Baú da Felicidade para Silvio Santos, que já o ajudava a administrar de forma muito competente. E Silvio registra o Baú da Felicidade como uma firma, e muda seu formato, passando a vender carnes de prêmios, que eram anunciados durante suas caravanas e shows, e com isso o carne do Baú passou a ser um sucesso, que é reconhecido até a atualidade.

Já em 1961, Silvio Santos ingressa na televisão como apresentador do programa Vamos Brincar de Forca, na TV Nacional. Seu programa se torna um sucesso, e isto lhe abre caminho para um programa aos domingos. Ele então compra duas horas de programação da TV Paulista (atual Globo), que se inicia ao meio dia, e se torna uma imensa vitrine para seu Baú da Felicidade.

Programa Silvio Santos

Programa Silvio Santos e SBT

Nasce então o Programa Silvio Santos, que com o passar dos anos vai ganhando mais audiência, e trás um bom retorno ao empresário e apresentador, que passa a fazer sorteios de prêmios para o auditório. Algum tempo depois, em 1970, a TV Paulista se torna a TV Globo, e mesmo com o já empresário Silvio Santos alugando seu horário de domingo, a emissora passa por uma enorme mudança em sua grade de programação, e seus executivos decidem que não há mais espaço para seu tipo de programa.

Em 1975 o programa Silvio Santos passa a ser exibido pela TV Tupi. E neste mesmo ano o presidente Ernesto Geisel assina um decreto que outorga o canal 11, no Rio de Janeiro, ao empresário Silvio Santos. Surge então o canal TVS, ou Studio Silvio Santos Cinema e Televisão Ltda., o embrião do canal SBT, que seria criado alguns anos depois.

O canal TVS passa a transmitir de forma simultânea o programa Silvio Santos junto com a TV Tupi. No ano seguinte Silvio Santos compra 50% das ações da TV Record, e passa a transmitir seu programa de domingo nas três emissoras de forma simultânea.

Captura de Tela 2014-08-19 às 18.20.43

Silvio Santos

Mas o empresário ainda mantinha o sonho de ter sua própria emissora na capital paulista, e este sonho se realiza no ano de 1981, quando o presidente João Figueiredo lhe passa a concessão de quatro canais, e desta forma surge o Sistema Brasileiro de Televisão.

No canal o empresário continua com suas atividades de apresentador, que exerce até hoje, com quadros que misturam diversos estilos vindos de programas estrangeiros, e que fazem sucesso até a atualidade.

A emissora também produz e mantém diversos outros programas de auditório, humorísticos, novelas e programas de variedades, que aos poucos vão tornando o SBT um canal de sucesso, e com a participação de nomes consagrados da televisão brasileira, como Hebe Camargo, Carlos Alberto de Nóbrega, Ronald Golias, Celso Portioli, Gugu Liberato, Carlos Massa, o Ratinho, Liminha, e o inesquecível Lombardi, o locutor oficial do programa Silvio Santos, e grande amigo pessoal do empresário ao longo dos anos.

Silvio, esposa e filhas

Silvio Santos, esposa e suas 6 filhas

Vida matrimonial de Silvio Santos

Silvio Santos se casou pela primeira vez em 1962, com Maria Aparecida Vieira, com quem adotou duas filhas. Ela infelizmente veio a falecer em 1977, por causa de um câncer no aparelho digestivo.

Em 1978, Silvio Santos se casa com Íris Passaro, com quem tem quatro filhas, dentre elas Patrícia Abravanel, que muitos já dizem ser sua sucessora como apresentadora de televisão em um futuro muito próximo.

Premiações conquistadas por Silvio Santos

Silvio Santos também recebeu inúmeros prêmios ao longo de toda sua carreira, dentre eles:

  1. Troféu Imprensa em várias ocasiões, sendo vencedor nas categorias: Melhor Animador, Mais Querido Artista da TV, Mais Simpatia e Comunicabilidade e Troféu Internet;
  2. Troféu Roquete Pinto em várias ocasiões, sendo vencedor nas categorias: Melhor Apresentador, Melhor Animador, Personalidade Artística e Melhor Locutor Comercial;
  3. Prêmio Empreendedor: Personalidade em Empreendedorismo;
  4. Prêmio Megha Profissionais do Ano;
  5. Prêmio ABA de Contribuição à Propaganda;
  6. Prêmio Sanyo de Radialismo: Melhor Radialista;
  7. Troféu Destaque Nacional: Maior Comunicador da TV Brasileira;
  8. Troféu Helena Silveira: Melhor Apresentador;
  9. Prêmio da Crítica da Televisão: Melhor Animador;
  10. Troféu Confete: Intérprete de Dig-Dim, musica mais executada no Carnaval de 1970, dentre outros.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*